Em um mundo prático como o de hoje, muitas negociações, contratos e problemas são realizados ou resolvidos por telefone. Portanto, é imprescindível para qualquer organização contar com uma boa linha. Para que isso seja possível, é preciso que o responsável por essa aquisição saiba como escolher uma operadora e bons aparelhos.

Para que os contatos possam ser realizados a qualquer hora do dia, com uma ligação de qualidade e um custo-benefício interessante, é importante escolher um bom plano de telefonia — tarefa essa que não é muito simples. Por isso, neste texto vamos ajudar você a resolver essa questão. Continue lendo!

Por que é importante escolher uma boa operadora para telefones corporativos?

Mesmo diante do crescimento das mídias digitais e tecnologias — que também são meios de comunicação cada vez mais eficazes —, a telefonia continua sendo a maneira mais significativa de contato entre empresas e clientes.

Os planos de telefone corporativos são, em muitos casos, uma das ferramentas utilizadas para vendas e atendimento aos clientes, além de muito relevantes na comunicação entre gestores, executivos e colaboradores — independentemente do local.

Os sistemas de telefonia em uma organização, quando eficientes, permitem economia de tempo e recursos, agilizando atendimentos, contatos, vendas, negociações e até mesmo resoluções de conflitos. Eles também apresentam um dos menores custos de manutenção, uma vez que não é necessário instalar e atualizar softwares constantemente.

Mesmo sendo muito importantes e fornecendo lucratividade por meio dos resultados de negociações, vendas e contratos, os planos de telefonia estão entre os maiores custos de uma empresa. Por isso, fica evidente que essa escolha é de relevância para o negócio.

Além disso, caso a operadora contratada não ofereça um serviço de qualidade, as tarefas desempenhadas via telefone serão prejudicadas ou até inviabilizadas, interferindo na credibilidade e na imagem da empresa junto aos clientes, colaboradores e parceiros.

Como escolher uma operadora corretamente?

Atualmente existem diversas opções de operadoras, ofertas e pacotes, por isso é essencial uma pesquisa bem-feita para encontrar o plano que atenderá melhor sua empresa. Para que isso seja possível, primeiramente é necessário realizar um levantamento das principais necessidades da organização.

Nesse momento, são analisados os tipos de ligações mais frequentes: locais, interurbanas ou para o exterior. Além disso, também é importante saber qual a velocidade de internet necessária e outros serviços primordiais para a organização.

1. Analise as tarifas

Nesse momento, não avalie o preço global de um plano apenas, e sim o valor das tarifas de cada serviço oferecido. Cada operadora oferta uma tarifa mais interessante em determinado serviço. Por exemplo: a operadora A apresenta uma cobrança referente a ligações interurbanas mais barata, enquanto a operadora B conta com menor taxa para chamadas locais.

Caso uma organização faça muitas ligações interurbanas, a operadora A pode ser a melhor opção; já para empresas que fazem apenas chamadas locais, a B é mais interessante.

2. Previna-se das despesas acessórias

A maioria das operadoras oferece diversos serviços que aumentam o valor final de um plano e, muitas vezes, não são necessários para uma empresa, como seguros e pacotes de TV.

Para escolher uma boa operadora e o melhor plano, é importante prestar atenção no que está incluído e quais os custos — afinal, não faz sentido pagar por algo que não será usado. Portanto, quando não tiver interesse em algum serviço, solicite que ele seja desabilitado ou retirado.

3. Analise o contrato cautelosamente

Muitos contratos podem parecer ótimos negócios, porém as condições diferenciadas são restritas aos primeiros meses, e as tarifas, os juros e a multa de rescisão contratual são elevados, inviabilizando a mudança caso o serviço não atenda às necessidades da empresa.

Esses exemplos são mais comuns do que parecem, por isso é importante não se basear apenas nos descontos e condições iniciais, e sim em todos os detalhes, a fim de fazer uma escolha realmente acertada.

4. Fuja dos combos e ofertas prontas

À primeira vista, eles podem parecer vantajosos, porém não é necessário pagar por serviços que não serão utilizados — mesmo que esses estejam a um preço acessível. O melhor a fazer é contratar apenas o realmente necessário. Esse tipo de contratação pode ser feito por meio da solicitação de um orçamento que informa o custo dos serviços essenciais para a empresa.

5. Defina a quantidade e as características dos aparelhos

Algumas empresas fornecem smartphones para os funcionários que, em muitos casos, são de última geração e caros. Entretanto, a escolha dos aparelhos ― tanto em relação à quantidade quanto ao modelo ― deve se basear na real necessidade da organização.

Geralmente, os telefones corporativos são utilizados com mais frequência para ligações, troca de mensagens de texto e, quando muito, para imagens e vídeos. Se um colaborador não necessita de um excelente processador ou uma câmera com ótima resolução, não é preciso investir em aparelhos que oferecem características desnecessárias.

Pensando nisso, muitos modelos intermediários disponíveis atualmente podem ser melhor opção do que outro celular que apenas representará um luxo desnecessário, uma vez que esses já atendem aos requisitos necessários.

6. Analise o pós-venda e o suporte

Independentemente da operadora, problemas e dúvidas podem acontecer. Por isso, é essencial que a companhia disponha de um bom sistema de suporte para que as dúvidas sejam sanadas e os problemas corrigidos rapidamente. Afinal, em uma empresa, tempo é dinheiro.

Uma boa forma de descobrir se a operadora apresenta muitos problemas, resolve as situações rapidamente e oferece um bom suporte, é pesquisar na internet e em sites como Reclame Aqui e comentários no Google. Quanto maior o índice de resolução da operadora e melhor a reputação, maiores são as chances de que sua organização será atendida com eficiência.

uso do telefone corporativo é importante para a empresa em diversos aspectos, pois proporciona redução de custos, aumenta a produtividade, denota seriedade, demonstra mais credibilidade, descomplica a gestão, permite a utilização de diversas ferramentas (gravação de dados, telefonia customizável, VoIP) e facilita a integração entre setores e colaboradores.

Em decorrência da importância do telefone corporativo em uma organização, é essencial que os responsáveis saibam como escolher uma operadora eficaz, para que todos os benefícios citados acima sejam usufruídos.

Gostou deste texto? Quer saber mais sobre assuntos como esse? Então aproveite a visita ao blog e assine nossa newsletter!