A tecnologia nos possibilita um mundo de possibilidades e agilidades em determinadas tarefas. A cada dia, novidades no universo da tecnologia são lançadas, abrindo margem para um mundo de possibilidades e agilidades em determinadas tarefas. Mas, você sabe quais são as principais tendências tecnológicas para 2019?

De acordo com o vice-presidente da Gartner, David Cearley, no Gartner Symposium/ITxpo 2018, o futuro terá como característica a ampla utilização de dispositivos inteligentes, estando presentes em todos os lugares para fornecer serviços digitais cada vez mais informativos. Inclusive, o evento trouxe para a mesa as tecnologias estratégicas, cujo potencial disruptivo é substancial, com ponto de inflexão para ser atingido em, no máximo, 5 anos.

No entanto, 2019 é ano em que a maioria delas começa a ganhar força. Pensando nisso, preparamos uma lista com 5 tendências tecnológicas e o que se pode esperar de cada uma delas. Portanto, não perca essa leitura em hipótese alguma. Confira!

1. Analítica Aumentada

Devido ao gigantesco volume de informações (Big Data) que as organizações precisam reunir e analisar para compreender melhor o seu mercado, é natural que oportunidades sejam perdidas justamente por causa desse grande espaço de estudo.

Em outras palavras, explorar todas as possibilidades existentes sobre uma determinada questão não é uma tarefa fácil. Entretanto, com a Analítica Aumentada, os especialistas na ciência dos dados (ou até mesmo os gestores da empresa) obterão análises mais aprofundadas que permitirão averiguar praticamente todas as hipóteses: essa “profundidade” será proporcionada pelo uso de algoritmos automatizados.

De forma prática, as análises aumentadas trarão os padrões ocultos que o viés pessoal às vezes não consegue observar. Apesar de haver o risco da inserção proposital de preceitos inadequados, a incorporação desses algoritmos às aplicações corporativas será cada vez mais comum. Isso porque elas automatizarão os insights, promovendo conhecimentos que normalmente passariam despercebidos.

2. Desenvolvimento orientado pela Inteligência Artificial

As mudanças de mercado estão acontecendo em um ritmo mais rápido do que nunca. Nesse cenário, o desenvolvimento de softwares e soluções de tecnologia em geral passará a ser orientado, em grande parte, pela Inteligência Artificial (IA).

De acordo com a Gartner, até 2022, 40% dos novos projetos terão desenvolvedores especializados na criação de recursos e funcionalidades de IA em suas equipes. A condição será imposta pelo próprio ambiente de TI, “obrigando” esses profissionais a aperfeiçoarem os seus sistemas de maneira a torná-los inteligentes em algum nível. São 3 dimensões pelas quais esse caminho evolui:

  • ferramentas usadas para desenvolver soluções baseadas em IA estão se dilatando para a comunidade dos desenvolvedores. É isso que possibilitará o desenvolvimento de aplicativos sem ter que envolver necessariamente um cientista de dados;
  • sistemas capacitados pela Inteligência Artificial estão se expandindo das assistências e automações de funções para o desenvolvimento de aplicações em si;
  • softwares de IA viabilizarão análises aprimoradas, geração automática de códigos e testes automatizados, agilizando os processos do “desenvolver” e habilitando um grande número de indivíduos a criar os seus próprios programas. 

3. Gêmeos Digitais

Os gêmeos digitais também estão entre as tendências tecnológicas para 2019. O que você deve estar se perguntando, agora, é sobre o que eles se referem, certo? Pois bem, de modo claro e direto, eles são nada mais do que uma representação digital de uma entidade, sistema ou processo do mundo real.

Nesse contexto, são inúmeras as aplicações, possibilitando aperfeiçoamentos em evoluções ao logo do tempo. Em essência, a ideia por trás dessa tecnologia reside na coleta e em uma visualização de dados extremamente precisa, dando às companhias a oportunidade de analisar e simular situações do mundo real em um ambiente hipotético. 

Isso permitirá ao negócio respostas mais rápidas e eficazes em relação às mudanças e necessidades do mercado, otimizando as operações, incentivando a inovação e trazendo mais valor para os seus serviços e/ou produtos.

4. Blockchain

Sistema que permite o compartilhamento de acesso às mesmas informações, por diversas partes, oferecendo um grau de confiabilidade excepcionalmente elevado, o blockchain — ou cadeamento de blocos — também é uma das principais tendências tecnológicas para 2019.

Muitos o interpretam com um “protocolo de confiança”, visto que a sua proposta tem como medida de segurança a descentralização dos dados, distribuindo-os e compartilhando-os entre milhares de computadores da rede. 

Sob uma visão geral, sua ideia consiste no estabelecimento de um índice global para a regulamentação de todas as transações que possam acontecer em um determinado campo. Por curiosidade, foram as criptomoedas que trouxeram a tecnologia blockchain para os “olhos da massa”, e tanto o Bitcoin como todas as outras moedas virtuais são operadas por meio desse tipo de sistema. 

Quanto ao seu funcionamento, a considere como um registro de transações, uma espécie de livro contábil digital. A diferença, porém, é que basear-se em um banco dados universal e compartilhado — e criptografado —, cria-se o consenso de que todas as informações registradas e movimentadas nesse registro estarão sempre a salvas: a segurança é o seu ponto mais forte, digno de muito respeito!

5. Objetos autônomos

Quer sejam robôs, máquinas e equipamentos agrícolas ou carros, os objetos autônomos se utilizam da IA para executarem tarefas tradicionalmente realizadas por nós, humanos. A sofisticação dessa inteligência é variada e, no entanto, todas os elementos autônomos terão a capacidade de interagir com o espaço em que estão envolvidos, de forma natural e inteligente. Nessa linha, eles podem ocupar quatro ambientes: terra, ar, mar e digital.

Os objetos autônomos operam com níveis distintos de habilidade, inteligência e coordenação. Como exemplo, imagine drones sobrevoando uma fazenda de café com a assistência de robôs agrícolas que estão em terra, todos agindo de maneira livre e “emancipada”. Sim, é isso mesmo, essa possibilidade é real!

A quantidade de instrumentos que pode ser integrada a essa tecnologia é enorme, encaminhando o futuro dos softwares para a execução de atividades colaborativas entre humanos e equipamentos autônomos. 

Enfim, essas são as principais tendências tecnológicas para 2019, ano que as colocará em evidência. O tempo para que elas se transformem em realidades habituais do dia a dia é curto, 5 anos — no máximo!

E se você quiser saber mais, assine a nossa newsletter agora mesmo e receba novidades diretamente me sua caixa de e-mail!